Pesquisar este blog

domingo, 30 de novembro de 2014



"A solidão nem sempre tem a ver com dois corpos se unindo ou não, mas com o nosso estado de espírito, em como a nossa alma se encontra em determinado momento." 

terça-feira, 4 de novembro de 2014

Possibilidades



" Para que algo se mova, passos precisam ser dados."

terça-feira, 5 de agosto de 2014

O que realmente tem valor pra você? O que mais lhe falta?


Hoje mais um livramento Deus nos deu, quando recebemos a notícia de meu Pai que minha Mãe havia sido mordida por uma aranha enquanto mexia em algumas telhas no sítio, tendo ele que correr com ela para o Hospital, onde embora ela estivesse sentido muita dor, faltando lhe o ar ao chegar ao hospital, alterando também sua pressão, com tudo socorreram ela a tempo para a Glória de Deus. Mas ela ainda está lá aguardando alguns exames. Tenho refletindo muito a cada segundo de minha vida acerca de tudo que tenho vivido ou não. Do que desejo conquistar e ainda não o fiz, e das muitas coisas que já possuo dadas por meu Pai.

Só quero partilhar e trazer vocês a refletir junto comigo sobre o que temos vividos nesses últimos dias como pessoa, como igreja do Senhor, pois a cada dia que passa me certifico das infinitas riquezas que possuo, entendendo que eu não preciso de nada mais pra viver, sendo eu possuidora de bens mais valiosos do que algum dia eu possa pagar. E sobre tudo que ainda busco o que fazer com isso? As nossas conquistas serão consequências de atos e escolhas que temos feito, mas nunca condicione a sua Gratidão, alegria e fidelidade a Deus a realização delas.

Yeshua tem me ensinado a não somente ter um coração agradecido, mas viver e me alimentar dele todos os dias. Fortes experiências o Pai tem me permitido viver para que eu possa aprender com elas. A simples sensação de perder alguém a quem tanto amamos, já nos doí na alma. Mas nada foge ao controle de Deus, não esperemos coisas ruins ferir o nosso coração pra então enxergarmos o que sempre esteve diante de nossos olhos. Amemos com toda intensidade aqueles que fazem parte de nós.
"Um coração grato jamais estará sozinho, por que ele entende que não existiria se não fosse por aquele que deu vida a ele.”

Que possamos ruminar essas verdades todos os dias, e pensar sobre...

O que realmente tem valor pra você? O que mais lhe falta?



sexta-feira, 1 de agosto de 2014

Uma história para contar...



Já me peguei pensando muitas vezes, Deus será que não sou tão boa assim pra fazer tal coisa? Por que vejo pessoas que, com todo respeito, a meu ver tem menos potencial que eu, vejo algumas conseguir e eu apesar de meus defeitos e tudo, esforço-me, me empenho, mesmo assim não consigo acertar. Até quando errava ainda sim tentava dar o meu melhor. E sempre procurei ser honesta nas coisas que eu fazia no âmbito de trabalho. Mais sabia que de alguma forma isso não estava sendo o suficiente, se outras coisas por mim não fossem realizadas e colocadas em prática. Essa sou eu sentindo tudo isso agora? Não. É a Fabiana de algum tempo atrás.  Pode parece estranho ou um ato de justificar minha não "Conquista por um emprego" até então, mas asseguro que não é, pois Jesus conhece e sonda meu coração. Engraçado por que já chorei tanto por diversas questões, e essa em especial, já me cobrei e me culpei muito, e claro também tive que assumir diante de Deus e pra mim mesmo alguns erros que precisam ser consertados e coisas a serem alinhadas. No entanto hoje quando vivo algumas experiências, ainda percebo que nunca saberemos o suficiente, pois sempre teremos algo que precisará se mudado para que resultados diferentes possam vir. Então vamos lá...

Em minha entrevista hoje com um grupo de umas 30 pessoas, mais ou menos, tivemos que falar uns aos outros enquanto uma profissional nos avaliava. Externar de tudo um pouquinho, de uma forma resumida, mas expressar o que somos e pensamos acerca de determinadas coisas. Eu pedia. Espírito Santo, me ajuda, põe as palavras em minha boca, isso eu pensava enquanto meus colegas falavam, e aguardava minha vez. Confesso que, embora eu erre até hoje, estou um pouco calejada nessas coisas de entrevista (risos). O que não significa deixar de ficar nervosa ás vezes cometendo gafes. Mas uma das coisas que mais chama minha atenção e tem marcado minha vida de uma forma muito profunda é perceber como Deus me faz conduzir as inúmeras situações que tenho vivido nesse aspecto. Sendo assim quando chegou minha vez, já estava na hora do almoço, mas eu nem me dei conta disso, claro.  Porém muitos já tinham falado e se retirado da sala. Embora ainda restassem umas dez pessoas para dizer sobre suas experiências profissionais e tudo mais, a psicóloga estava meio apressada eu acho, mas comecei a falar assim mesmo, foi quando ela pediu para que eu fosse mais breve devido ao horário. Comentei depois com a colega ao lado, nunca mais fico sendo uma das ultimas, estar entre os primeiros a falar é bem melhor (risos), mas de qualquer forma nesse caso temos que ter bom senso, ser inteligente e profissional, respondendo somente o necessário a cada pergunta que nos fazem. Mas por vezes quando me dou conta, já exagerei nas respostas.

No entanto, enquanto eu a meu ver tentava resumir as coisas, logo depois percebi que acabei sendo mais enfática me estendendo ao retratar sobre os valores familiares, princípios dos quais não abria mão, e olhava para uma moça em especial e percebia nela um ar de contentamento como se tivesse sendo alimentada por aquilo que eu estava partilhando, pode ter sido apenas impressão, não sei, mas foi o que senti naquela hora e continuei a falar. Acho que por isso a avaliadora pensou: Vou pedir pra ela ser mais objetiva. Foi quando me dei conta que falava pelos cotovelos (risos). E continuei sendo mais especifica e logo concluir. Porém, depois da experiência vivida, vou-me autoanalisar mais uma vez. Então eu disse: Fabiana você estava em uma entrevista de trabalho, ou pregando minha filha? Rs. Gente de DEUS eu sorria pra não me estrangular por isso (risos). Sabe quando pensamos, nossa eu poderia ter dito isso, não falado aquilo, feito assim, assado, mas isso de nada iria adiantar. Embora hoje eu tenha aprendido a não questionar e murmurar com Deus por coisas que não estão no meu controle e ser grata ainda que eu não entenda a forma como Ele tem trabalhado na vida que deu a mim, mas estou mesmo aprendendo e feliz por ver que algumas coisas já tenho conseguido colocar em pratica. Então fomos embora e perguntei a colega que estava na entrevista junto comigo, falei muito, algo que não devia? Ela expôs alguns pontos rapidamente, mas disse que no geral fui bem, normal.

Reconheço que preciso aprender e desenvolver algumas práticas sendo nessas situações mais objetiva. Ater-me a importância de responder somente o que me perguntam, e acredite isso faz toda diferença e deve ser aplicado em todas as áreas de nossas vidas, estou mesmo esforçando-me para aprender isso, pois penso que precisamos ter bom senso. Se nos perguntam onde moramos?  Foquemos em responder somente isso, e não contar todo nosso histórico familiar. Mas como depois de inúmeras entrevistas, tantos erros, infinitas oportunidades de fazer diferente, como ainda consegue errar repetidamente nas mesmas coisas Fabiana? Hoje eu não tenho dúvida, que já me prejudiquei muito por causa de meu jeito emotivo, exagerado e não contido de ser. No entanto também aprendo que tudo que se consiste em nossa Essência não é algo que conseguimos ou podemos reprimir facilmente, eis ai uma coisa que se não soubermos usar de forma inteligente e equilibrada ela tanto nos favorece quanto nos prejudica dependendo do momento. Precisamos aprender a lidar com nossas emoções, eu então, preciso muito. É como se Deus permitisse eu “Errar” em algumas coisas, sinto como se Ele estivesse deixando isso acontecer para que eu aprenda algo, e o novo e diferente Dele se revele a mim, podendo eu influenciar outros também de várias formas, até você que está lendo esse artigo está tendo a oportunidade de aprender com meus muitos erros, não precisando cometer os mesmos.

Com isso vindo embora nos encontramos com uma moça no metrô e logo ela começou a conversar comigo e as duas meninas que participaram do processo, e falávamos sobre entrevistas, emprego e tal, e também alguns trabalhos de evangelismo que fazíamos, sendo assim ela ficou sentada um pouco longe e mais de fora da conversa devido a isso. Mas eu a observava e ela estava atenta no que falávamos. Depois que me dei conta de como ela também estava sedenta para continuar interagindo em nossa conversa, queria ouvir, e pude depois direcionar algumas palavras a ela, mas acho que fiz muito pouco, pois estava focada mais em mim naquele momento e embora algo me dissesse que eu precisava dar uma atenção maior a ela, não me atentei ao que o Espírito Santo me pedia naquele momento. Ou seja, nunca devemos perder uma oportunidade sequer, de inserir Deus nas veias daqueles que estão carentes de algo ou ignorar esses sentimentos de ordem quando vierem ao nosso coração, se você está sentido, faça, não pense que é coisa da sua cabeça. Então deixei com ela uma palavra de Fé.

Enfim, ao chegar em casa, reflito melhor sobre tudo que aconteceu e muitos pensamentos passam por minha cabeça. Quando então ao entrar no face book vejo que uma pessoa muito querida de uma prima morreu de Câncer, e mesmo tendo tido eu pouco e rápido contato com ela, posso dizer que era mesmo uma mulher de Fé. Então me perguntei como posso me dar ao “luxo” de dizer que estou arrasada, triste, decepcionada com Deus, e culpa-lo por que ainda não consegui uma boa oportunidade de trabalho, ou se ainda não pude comprar algo que queria muito, fazer milhares de coisas que tanto desejo. Como podemos reclamar pelo atraso do ônibus que nos faz ficar esperando, questionar situações que tem mais a ver com nossos caprichos e futilidades do que uma real necessidade, enquanto muitos nesse momento enfrentam a dor de perder alguém que amava tanto. Nesse frio, tenho tantos cobertores para me aquecer de uma forma tão gostosa, chocolate quente que mantém-me aquecida junto à cabeceira de minha cama, enquanto me entrego em uma fascinante e deliciosa leitura. Do que mais precisamos? Que ser humano mortal e miserável somos nós? Incapazes de enxergar o tamanho da riqueza que possuímos. O que nos falta para que nossa alma se contente de uma vez por todas?

Desfrutamos da presença do amado de nossas almas, somos acalentados pelo próprio Espirito de Deus, somos irrigados por um amor constante de nosso maior amigo que é Jesus, por nossa família e todos que amamos e nos cercam. Somos saudáveis e estamos vivos para usar nossos dons e talentos, enquanto vida houver e se o teu coração assim como o meu bate agora, coloque a mão sobre o teu peito, respire fundo. Ainda podemos sonhar! Recebemos uma preciosidade de infinitos presentes dados por nosso Eterno Pai que jamais poderíamos pagar, e a vida Eterna com certeza será pra sempre nosso maior tesouro, uma riqueza de legado que nos marca e nos coloca na posição de filhos.

Com todas as besteiras que faço, e se muito tenho me prejudicado nesse âmbito profissional, posso dizer também que sou muito privilegiada, pois sei que, ainda que eu queira, ou brigue comigo mesma por isso ou aquilo, jamais vou conseguir ser igual àqueles que talvez acertem mais que eu, e sejam até escolhidos por isso.  Mas Deus me disse hoje, filha você carrega algo meu, sou em você Fabiana, e certas coisas nunca poderá controlar, é quem você é.  Pois é isso mesmo que sinto, sempre que falo ou faço algo, é como se fosse maior que eu, e quando me dou conta, já falei. Estar entre uma multidão de pessoas, ou de duas ou três, isso pra mim nunca fez diferença, por que sinto que as forças de minhas palavras são as mesmas. Amo poder olhar nos olhos das pessoas e dizer algo que vai acrescentar ou mudar a realidade delas, mostrando-as ainda que de uma forma indireta, o peso de nossas escolhas e a importância de nossos valores. Então não importa o que eu ganhe ou perca, nunca quero me envergonhar de partilhar o que carrego, pois sei que compartilhar parte do meu legado tem mudado a realidade de muitos, por isso...

"Jamais quero estar entre os ‘vencedores’ se para isso eu tiver que me calar."

Enquanto folego houver em meus pulmões quero estar sensível a voz do Pai, e submeter-me a ela. Sou feliz e creio naquela frase que diz:

Você se torna parecido com aquilo que você adora. Então haverá momentos que será inevitável segurar palavras, e impedir que elas saiam de dentro de mim, isso é quem sou eu, essa é uma das linguagens que sei falar, e com toda certeza a que predomina e conduz minha vida em todos os aspectos. Quero lutar com garra por tudo que desejo conquistar, pois acredito que muito antes de estar no meu foi gerado no coração de DEUS, e fazer nossa parte é preciso para que a bênção do Senhor Jesus nos alcance seja onde e como for.  Reconheça a necessidade de constantes aprendizados em sua vida, mas nunca negocie uma direção dada por Deus, mesmo que ela pareça loucura ou te faça chorar.


“Deus jamais lhe mostrará um jardim, se não houver dentro Dele a intensão de deixa-lo se encantar por sua beleza.”

segunda-feira, 21 de julho de 2014

Filho obedece, Pai honra!



Aos 33 anos, não me envergonho de dizer, que sou a “Menina dos olhos de Deus e dos meus Pais” e que a palavra deles sempre será uma "Ordem" para mim. Eu me comprometi em obedece-los enquanto vida eu tiver, enquanto houver fôlego em meus pulmões então eu digo que sempre haverá dentro de mim o lugar de honra e mérito que darei a eles, pois todos os dias suas atitudes me inspira e me encoraja. Trago comigo princípios e valores que até hoje recebo deles, e sei que eles nascem do próprio coração de Deus. Honrar, amar e me submeter aos muitos ensinamentos de meus pais tem sido uma alegria para mim, e força para os meus ossos. Carrego a cada dia a marca desse legado tão fascinante e de grande responsabilidade, mas que também tem me ajudado a construir os caminhos no qual tenho percorrido, e a cada orientação que recebo guardo cada uma delas como sendo uma referência e bussola para os meus passos. Meus pais, herança Eterna! E como não amar a Deus que é o único responsável por me proporcionar tudo isso.

quinta-feira, 19 de junho de 2014

Descobertas...



"Quando conseguimos controlar instintos não tão bons, mas que insistem em permanecer dentro de nós, começamos a perceber que estamos nos permitindo ser guiados por Deus e o nosso coração recebe novas ordens. Aquele que é capaz de dominar o que há dentro de si, mostra-se forte não por suas capacidades humanas, mas por uma maturidade Espiritual adquirida dia após dia."

domingo, 8 de junho de 2014

Relacionamentos fracassados ou tenho escolhido mal?


Na verdade essa é uma pergunta que muitos têm feito a si mesmo, porém sem encontrar uma resposta certa que defina bem esse turbilhão de sentimentos e conflitos internos. Vivemos em pleno século XXI, tudo está diferente agora, e as coisas já não parecem ser tão erradas como antes, não existe mais aquele cuidado e preocupação em fazer boas escolhas por entender que elas podem definir nossas vidas e afetar diretamente a vida de outros, nada disso tem sido levado em consideração, afinal de contas as pessoas não se casam mais hoje em dia pelos mesmos motivos que antes. O matrimônio não tem o mesmo significado quando na época de nossos pais e avós. Depois, eu gosto dele (a) então já posso me casar, se não der certo, me separo, simples assim, que mal há nisso?

Se nós fossemos analisar, iríamos perceber que um relacionamento não se baseia somente em sentimentos, embora muitos dizem entender, não se atentam a isso na prática e no momento onde estão se envolvendo com alguém, mas deixam ser levados apenas por instintos e atração, sendo apenas emotivos e pouco racionais. O mundo em que vivemos passa por grandes catástrofes, tragédias, em cada país há uma história para contar e muito que chorar, e tudo indicam que os nossos esforços humanos não serão o suficiente para conter tamanho descontrole em que nossa humanidade está enfrentando, então você me pergunta? O que isso tem a ver com relacionamento? Tudo a ver. Se hoje nós desfrutamos de coisas como, a energia elétrica, os avanços da tecnologia, onde muitos cientistas e especialistas já encontraram a cura para doenças, quando milhares de pessoas á séculos atrás morreram por causa dela, por que vivo em um país onde posso ser livre, que aderiu a democracia, quando muitos ainda são reféns da ditadura?

Tudo isso se deve a cuidadosas escolhas, renuncias, sacrifícios, não sei, mas feita por muitos com quem não convivemos ou tivemos a oportunidade de conhecer, mas de alguma forma elas entenderam que essas escolhas mesmo sendo pequenas iriam refletir em toda existência humana, ainda que elas não estivem mais presente para presenciar tamanha mudança. Eu só sei que todas essas escolhas feitas por desconhecidos, elas não apenas tiveram relevância na história da humanidade, como me deu a oportunidade de continuar fazendo algo a partir daqui e todos os dias me beneficio delas. É desesperador e triste quando ouvimos relatos pessoais, ou reportagens onde se abordam o tema “Família”. Por que as pessoas não compreendem que tudo começa no momento da escolha, e a precipitação, a carência e ansiedade por encontrar a famosa “Minha outra metade” cega os olhos para o que precisava ser visto.

Na verdade penso que não existe pessoa certa ou errada, o que existe são compatibilidades de gêneros ou a falta dela. Toda desestrutura familiar acontece por alguma razão, e claro não se pode culpar apenas um, uma vez que relacionamento é constituído por duas pessoas. Mas com toda certeza o fracasso de muitos relacionamentos se deve a muitas decisões erradas tomadas no começo dele. Quando um casal se une, são apenas dois, mas muitos ao se separar deixam marcas no coração de tantos outros, e com certeza os filhos são um dos mais afetados e prejudicados. Não adianta combater a fome, a miséria somente com alimento, é preciso conscientizar da importância em dar a essas pessoas toda condição de se manterem, mas não por alguns dias, dar também a elas toda estrutura para que possam sobreviver e viver de forma digna. E da mesma forma, eu creio que muitos relacionamentos seriam mais saudáveis e duradouros se as pessoas entendessem e valorizassem alguns princípios básicos, no entanto fundamental. Se respeitassem e amassem um ao outro pelo que são, não apenas pelo que ambos podem proporcionar um ao outro. Se dedicassem mais tempo a conhecer aquele (a) com quem pretende constituir família.

“Ou você cuida do relacionamento enquanto não existem problemas mais sérios, ou terá que aprender a cuidar das feridas que o mesmo trará a sua alma.”

Precisamos deixar de ser egoístas, quando dizemos que amamos, e mesmo assim não renunciamos nada em prol do outro. Não somos capazes de abrir mão do que acreditamos ser o certo, simplesmente para fazer com que o outro se sinta melhor e valorizado. Que amor é esse que usufrui do prazer e beneficio que meu companheiro (a) pode me oferecer, mas nunca está disposto a se doar por ele. Como explicar essa paixão avassaladora que tem unido pessoas, famosos de todo mundo, e dias depois lemos em todas as colunas de revistas e jornais que ambos não se suportam mais. Então penso que, isso tudo não se trata apenas de “Relacionamentos fracassados ou más escolhas”, mas tem a ver com uma autoanalise de nós mesmos, onde temos a responsabilidade de não apenas sermos sinceros com nossos sentimentos, mas também entender que o nosso comportamento correto perante aquele que está ao nosso lado, ou a falta dele pode mudar toda história. Corresponder a um sentimento e viver essa troca é muito bom, quando ambos entendem o que verdadeiramente isso significa.

“Se você não for aquele que irá corresponder ao que o outro sente, estando disposto a dar tudo de si, também não queira ser o grande causador de uma história com um final infeliz”.

Se perceber que nada tem em comum com a pessoa que está ao seu lado, e não estiver preparado ou disposto a fazer nada para mudar isso, então tenha coragem e consciência em deixa-la seguir o caminho dela. Afinal de contas se nós não nascemos para ser felizes, e sim ”fazer alguém feliz”, então todos nós temos uma missão, viva para cumprir a sua, e faça alguém feliz e automaticamente você também será.

sábado, 7 de junho de 2014

Pensamentos...



"Eu amo, me encanto, me surpreendo, me fascina ver o agir de Deus, quando o homem duvida do que ELE é capaz de fazer. "

quarta-feira, 21 de maio de 2014

O que tenho feito com minhas escolhas?


Quase sempre me pego pensando nisso, falo tanto sobre essas questões, mas tenho me perguntado por esses dias de uma forma mais especifica e direta, Deus o que tenho feito após minhas escolhas? Na verdade é um confronto comigo mesma, o que torna um pouco mais doloroso perceber o que de fato tenho feito ou não. Então me pergunto? Onde elas têm mudado minha vida, minha realidade, aonde elas tem cooperado para algo que seja benéfico e positivo, uma vez que olho pra mim mesmo e não vejo muitas mudanças. Penso que os sinais de maturidade vêm acompanhados de práticas, uma vez que temos muita facilidade de ser bom com as palavras, sou prova viva disso. E nessas horas sinto vergonha, por que percebo e sou obrigada a admitir que não amadureci tanto em muitas coisas quando já devia ter feito, e também sou lembrada disso por aqueles que caminham comigo todos os dias. Mas admitir essa minha atual realidade pelo menos me ajuda a enxergar quem eu ainda sou e aquilo que preciso ser em Deus, lembrando-me de coisas que jamais posso esquecer. Vejo que ainda tenho um longo caminho a percorrer, e perceber tudo isso, me coloca na posição que preciso estar, e com certeza me faz ser menos arrogante quando sei que por vezes ainda insistimos em agir com uma soberba que não cabe aqueles que são guiados pelo Espirito de Deus, e todas essas coisas me faz pensar no quanto sou falha e que preciso mudar.

Isso nos causa cansaço? Sim, e muito, sinto-me bastante cansada ao perceber que alguns avanços são pequenos diante de tamanho “esforço”. Quando eu achava que meus esforços estavam dando algum resultado, e que era quase o suficiente, e eu pensava estar correspondendo aquilo que eu precisava sentido, agora vai, pois passos estavam sendo dados para algo concreto e real. Uau... Estou avançando, eu pensava. Estamos chegando a algum lugar, e isso me fez sentir animada, mas também me fez sentir confiante demais em mim mesma, em coisas, pessoas, quando nossa total dependência e confiança tem que ser do nosso único e amado , Jesus Cristo, esse que tem ciúme de nós e não divide sua Glória com ninguém. Tenho um relacionamento com Deus, um tanto quanto estranho e diferente para alguns, se eu fosse tentar definir, mas acredito ser impossível ainda que eu quisesse. No entanto somente nós dois sabemos como eu consigo ser intensa, me entregar, sou apaixonada por Ele e ao mesmo tempo um pouco dramática confesso, frágil e bastante sentimental quando se trata de ouvir algumas coisas ao ser corrigida por Ele. Embora saibamos que o Senhor respeita nossa individualidade, fragilidade, e nos compreende bem, mas também age com justiça, força e não somente amor. Lembra bem a figura de nosso Pai paterno. Acho que por isso ainda sofro e choro por coisas que não devia, pois ainda não adquirir a força que precisava em determinadas coisas, e isso me faz ser fraca, mole quando em Deus sabemos que temos toda força de que precisamos.

“Pensar que somos autossuficientes para fazer nossas próprias vontades pode ser perigoso e arriscado, pois nos isola e nos coloca em um mundo ao qual não pertencemos.”

Mas como Pai, que não pode poupar a vara ao teu filho, coisas vão acontecendo e o Senhor me mostrando, corrigindo-me e dizendo, ainda não é este o caminho filha. Com isso vem o desgaste que é natural quando se tenta algo por diversas vezes, fazemos planos e nada acontece, e diante disso, volto á estaca zero. Mas uma coisa que me chamou atenção, e me fez desejar partilhar sobre isso, embora escrever seja algo que nem sempre desejo fazer quando estou em conflitos comigo mesma, geralmente não gosto de conversar muito também quando me sinto assim, acho que é algo que a maioria das pessoas deseja que é estar a sós com elas mesmas. Enfim, creio que é Deus dizendo, vá, escreva, pois alguém precisa ser encorajado e se identificará com o que você vive, ou seja, isso não depende de você Fabiana, o que você vive não tem a ver somente com você, mas com algo que está além de sua compreensão humana. Tem horas que fico brava com o Senhor, por que além de pedir que eu me exponha e partilhe coisas que se não fosse por obediência nem sempre eu faria, ainda que escrever seja algo que amo fazer de forma espontânea, a fim de externar pensamentos, ideias e experiências. Mas há dias em que faço mesmo quando estou chateado com o Senhor, se é que me entendem, por isso falo que escrever não é mérito meu, mas um dom mesmo, pois quando vejo já falei, é como se as palavras saltassem de minha boca, escrevo algo e de repente me pego alterando e acrescentando coisas que não pretendia dizer, e ás vezes levo mais tempo do que gostaria para escreve um simples texto como esse. Com tudo, Deus ainda me corrige o tempo todo, como se nada que eu fizesse fosse certo ou bom o bastante, ou seja, Ele não me deixa esquecer que cometo erros um atrás do outro. Aff... como encarar isso como um ato de amor? É ai que volto à pergunta que deu ênfase a está postagem.

O que tenho feito com minhas escolhas?

Pensativa, e chateada por muitas coisas me encontrava assim dias atrás, então abri a bíblia totalmente sem vontade, mas disse em meu Espírito. Senhor se tiver algo pra falar comigo, me mostre, mas até meio sem acreditar que algo ali pudesse ser revelado a mim já que eu estava com aquele animo todo para ler, então abro a bíblia na passagem de Jó 5: 17, 18, 19.  Mais uma vez eu pensei: Nossa; só correção me chama atenção daqui, dali, nada do que faço parece certo aos teus olhos Senhor.  E foi quando me fiz essa pergunta e percebi que existe algo de errado, uma vez que as escolhas que tenho feito não tem me tirado do lugar. Já partilhei aqui no blog em alguns textos anteriores, onde falo que, não sou uma mulher que errou muito no sentido de ter feito tantas escolhas ruins assim, não aquelas que deixam marcas e feridas e são bem complicadas. Mas o que eu já errei por não ter feito escolhas e tomado decisões quando eu devia só eu sei o quanto isso tem me custado. Não que seja tarde para muitas delas, mas com certeza quando nós não damos ouvidos á voz de Deus, e não nos posicionamos no tempo certo, nos acomodando a uma situação, processos são adiados, sonhos podem se perder no meio do caminho, pensamentos de desanimo vêm, ainda que tenhamos total consciência de que o erro foi totalmente nosso. Mas é claro que, embora exista uma enorme vontade de deixar muitas coisas para trás e desistir de grande parte delas, sabemos que será bem pior, caso optemos por nos comportar assim, e olha que vontade não falta mesmo, pois às vezes nos comportamos como meninos, até quando não percebemos, mas alguns atos são inconscientes, mas não duram muito até que nossos olhos sejam abertos e nos deparamos novamente com a realidade que nos chama para fora.

Então queridos o que posso dizer a vocês se não, continuem prosseguindo, revejam suas atitudes e escolhas, e observem se elas têm dado frutos. Se elas somente tem mudado você de direção o deixando em uma situação mais confortável, ou se tem servido para mudar a direção da sua vida colocando você na posição que de fato o Senhor espera que esteja. Se elas forem como algumas que tenho feito, que mesmo aparentemente sendo boas, mas que ao final de tudo são escolhas que não refletem em atitudes e práticas gerando mudanças, então assim como a mim, vocês terão que, não apenas se perguntar onde tem errado, mas identificar os erros corrigi-los e mudar rápido de estratégia, de rota. E claro, deixar que somente o Senhor Governe. Por que se pensamos estar fazendo isso, e mesmos assim as coisas não acontecem como deviam, isso é sinal que não temos feito da maneira certa. Quando não vemos o fruto do nosso trabalho, isso é sinal de que ele não está sendo executando com a perfeição que deveria.

“Escolhas não são feitas apenas para nos tirar de um lugar, mas eu creio que elas existem para nos levar a conhecer e viver a plenitude do perfeito amor de Deus e posicionar os nossos pés no lugar correto.”

Então abra os meus olhos e ouvidos Pai, e faça de mim uma filha ensinável e sensível a sua voz.

quarta-feira, 23 de abril de 2014

Quem governa?



Vivemos hoje em uma época totalmente diferente de tudo que se podia imaginar. Obviamente nada estranho e novo ao Deus que tudo sabe, e nada foge ao seu controle. Porém nós seres humanos, estamos totalmente perdidos e sem direção, isso por que ainda não aprendemos que ter o controle das coisas, não se consiste apenas em decisões comuns como, escolher a profissão, a pessoa com quem vamos nos casar ser aquele que decide o que faz com seu próprio dinheiro, se delegamos ou damos ordens, dizer sim ou não, nada disso significa ter o controle das coisas. Ouço tantas pessoas dizerem que possui bens materiais, são realizadas em suas vidas profissionais, tem uma família, uma estrutura sólida, uma situação totalmente confortável, algo pra se olhar e dizer, esse não precisa de mais nada, no entanto são pessoas vazias, solitárias e que não conseguem encontrar contentamento em nada do que possui, por que será?

Percebo e aprendo a cada dia que, ser feliz não é algo que tem mesmo a ver conosco, com nossas próprias vontades ou realizações pessoais. É estranho quando olhamos para algumas pessoas e percebemos que elas não possuem muito, outros nada, e mesmo assim, expressam uma alegria que muitos não conseguem compreender, já vivi essa experiência. Como ter um Espirito grato quando se possui tão pouco diante de uma necessidade gritante? Enquanto isso, muitos guardam tanto e nem se quer sabem valorizar e agradecer pelo que tem recebido. Entender essa diversidade de pensamentos, comportamento, lidar com as diferenças que tantas vezes nos separam essa má distribuição de bens, valores, ver pessoas tirando a vida de outras por nada. Enxergar tudo isso, e ainda sim escolher manter-se de pé, e não se contaminar pelo pecado desse mundo, escolhendo dar ao Senhor Jesus o governo de toda nossa vida, por que confiamos em sua administração, e sabemos que sua vontade sempre será boa, perfeita e agradável. Viver a cada dia e amar ao nosso próximo sem medidas, não desistir de lutar quando a guerra parece já ter consumido todas as nossas forças e energias, esse é e tem sido um dos grandes desafios para nós como igreja, como povo e nação. O Senhor tem dito a mim, filha, ainda que você deseje muitas coisas, por mais que você trabalhe para conquistar e realizar sonhos e objetivos, nada disso tem importância Fabiana, se não entender que você não pode ser governada por si mesma, nem tão pouco se deixar levar por aquilo que sua carne tem se inclinado a fazer. Mas precisa aprender a renunciar, se doar, amar o outro mais do que tem amado. Saber que nunca conseguirá ser feliz pelas coisas que possui, por que só em mim encontrará o verdadeiro contentamento e felicidade plena. As pessoas não se sentem realizadas por nada do que elas têm conquistado prova disso, é quando nos deparamos com tantas notícias de vidas que tem sido esmagada por sua própria ganância, pessoas pela qual dei meu único filho Jesus para morrer na cruz do calvário assim como por você Fabiana, dando-lhes vida eterna, e o que elas tem feito com isso?

"Aquele que aprende enxergar  e amar o que se consiste na essência de todas as coisas e não apenas no que é palpável, esse saberá desfrutar com gozo de tudo que Deus ainda lhe proporcionará."

Eu creio que nada daquilo que o mundo tem a nos oferecer poderá preencher o vazio que há em nossos corações. Mas muitos por não entender isso passam a vida toda lutando pelo objetivo errado, fazendo sozinho aquilo que jamais irão conseguir. Acreditam ser capazes de vencer por si mesmo, se isolando do restante do mundo. Amados, quanto mais eu tento e não consigo, mas me convenço da realidade e necessidade que nós temos de dar ao Senhor a prioridade e honra que é Dele, não mais tentando fazer as coisas pela força do nosso braço. Precisamos deixar todo esse fardo que tem sido colocado sobre nossos ombros por uma sociedade, um sistema de pura religiosidade, onde não se vê e não se vive mais aquele Cristianismo puro e simples que nos leva para cruz todos os dias. Somos hipócritas quando só sabemos falar em “IR” a igreja, quando a maioria nem mesmo se da conta de que nós somos a igreja e precisamos aprender a funcionar como uma, se não viveremos um evangelho vazio e sempre carregado de muitas palavras, somente isso. Enquanto não entendermos nossa real posição aqui na terra como filhos de Deus e não caminharmos nos passos de Jesus, sempre iremos nos cansar ainda mais e com isso desistir de alcançar o que foi proposto a nós. Precisamos ir para cruz todos os dias por que entendemos que lá morremos para nossas vontades e nos comprometemos a fazer o que está no coração do nosso Pai, e isso requer muito de nós, e somente os corajosos, valentes, aqueles que não apenas ouve a palavra, mas se esforçam para vive lá, esses sim escolhem não retroceder. Erramos, mas também nos arrependemos, pois isso nos mantem na posição que devemos estar. As pessoas estão tão preocupadas e tensas em realizar grandes tarefas e desafios, mas não consegue ser aquele que é capas de trazer cura ao coração de alguém que está tão próximo, tendo um simples ato de amor, não sabem ouvir, muito menos estão dispostos a aprender. Servir ao outro sempre exigirá muito de nós, se relacionar nos dias de hoje é desafiador, pois vai de encontro a tudo que nos tem sido apresentado por tantos meios de comunicação e suas facilidades, ou seja, será como e quando eu quiser, não tenho tempo pra você.

Muitas pessoas não sabem que o perdão liberta e nos libera para o novo, não sabem que um simples pedido de desculpa desarma o outro e o reaproxima de nós. Não nos atentamos ao que nosso amigo está dizendo e com isso não aprendemos a enxergar a alma dele para ajuda-lo em sua necessidade. Muitos não conseguem deixar o orgulho de lado, e mais uma vez ceder para aquele que errou tantas vezes com você. Justificam-se em suas muitas palavras para não dar razão ao que o Espirito Santo nos ordena a fazer, por que isso nos custa muito e nos tira da nossa zona de conforto. Abrir mão do que desejamos é muito doloroso quando se trata de beneficiar alguém que mal conhecemos. Não estamos dispostos a nós expor mesmo que isso seja para fazer com que o outro não se sinta tão mal por erros que nós também cometemos. Mas se partilhar algo de nossa história fará com que ele sinta-se menos envergonhado por não se julgar a pior pessoa do mundo, por que não termos esse ato de amor? Mostre a ele que você é humano e também comete erros, mas que juntos estão dispostos a se ajudarem. Somos pessoas que queremos convencer com as palavras, mas não estamos dispostos a amar com nossas vidas. Queremos ser notados e que todos nos ouçam, mas não temos paciência para ouvir. Não aprendemos a conversar olhando nos olhos, e entender que isso pode trazer vida e mudar a condição do coração daquele que precisa sentir-se valorizado quando damos a ele a atenção que merece. Se nós que conhecemos o amor e o sacrifício de Jesus muitas vezes não valorizamos e correspondemos a isso como é preciso, como esperar que um pecador o faça. Olhemos para dentro de nós, e nos perguntemos...

Quem tem governado minha vida? Que não percamos mais tempo gastando nossas forças naquilo que não vai mudar, por que tudo precisa acontecer primeiro dentro de nós, então teremos algo gerado em nosso Espírito para externar ao outro.

“Não lute apenas por aquilo que é de seu interesse ainda que isso nos custe mais do que estávamos dispostos a dar, mas entenda que tudo que você faz vai refletir e poderá mudar a realidade de quem está ao seu lado, e com certeza seremos cobrados por isso, e receberemos na proporção do que temos feito e plantado.”


sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014



"Algumas palavras trás consigo um vazio, é como se elas não estivessem sido ditas."

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

Apreciando as pequenas coisas



"Não deixe que as muitas palavras roube de você o pouco tempo que há nas coisas que foram feitas por Deus apenas para serem apreciadas por nós."

quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Essência





Significado da palavra Essência: O que constitui a natureza de um ser, de uma coisa, essência divina. Acepção mais importante, o que há de fundamental, espírito. Característica do atributo em seu mais alto nível: é a essência da bondade. Diz-se da ou a própria existência.

Eu tenho pra mim essa palavra como algo muito forte e significativo. Mas infelizmente no mundo em que vivemos hoje, essa palavra é desconhecida por muitos, e o sentido dela tem sido ignorado por alguns daqueles que a conhece. Deus nos criou como seres humanos totalmente racionais, dotados de sentimentos, reações, nosso corpo reage rapidamente aos comandos do nosso cérebro. Acho isso fantástico, embora esse privilégio não seja usado para fins saudáveis em sua grande maioria. Pelo contrário, existem aqueles que têm desprezado suas habilidades, tem perdido a oportunidade de usufruir dessa capacidade dada somente a nós seres humanos, por não compreenderem a dimensão do que isso significa. É magnífico saber que podemos criar coisas, sentir o que está a nossa volta, e corresponder a tudo isso. De tudo que vivo com o Senhor, uma coisa tenho por certo, extrair a Essência de tudo o que há na terra, seja isso algo ou alguém, é a melhor parte.

Hoje existem milhares de pessoas dedicando-se a coisas tão fúteis, perdem tempo construindo seus "Próprios castelos", estão totalmente focadas em realizar aquilo que beneficiará a sim mesmo, mas são incapazes de entender que não há sentido em nada disso se não tivermos o mínimo de sensibilidade para enxergar o que realmente tem importância, ver além de nós mesmos e entender que não se constrói castelos para viver só. Por ex: Vejo muitos hoje em dia falando em ir à igreja, condenam aqueles que por alguma razão não tem a pratica de frequentar aciduamente, afinal de contas à palavra diz que precisamos congregar, acho isso precioso e necessário. Contudo grande parte dessas pessoas que para mim não passam de religiosos e hipócritas, pois tem visto seus próprios irmãos morrendo e são incapazes de estender-lhe a mão. Isso tudo tem acontecido bem diante de nossos olhos. Essas mesmas não sabem que Deus nos chama a Ser igreja, o congregar será uma consequência a partir de uma atitude do nosso coração em agirmos como um corpo.

Sei que jamais conseguiremos ser perfeitos e agradar a tudo e todos, superar as expectativas dos outros, impossível. Mas ai daqueles que ousarem brincar com Deus, fingindo ser o que não são, dizendo estar fazendo algo sem nem mesmo terem tentado. Pessoas que tem feito da mentira sua própria verdade, justificando-se quando lhe é conveniente. Querido não faça isso, se você tem sentido em seu espirito uma necessidade de mudança, sendo cobrado a ter uma postura diferente, não ignore a correção do Pai. Ainda que doa, queira ser e dar o melhor de si. Aprenda a olhar para dentro de você e veja onde está concentrado os seus valores, e se preciso for inverta-os antes que seja tarde demais. Não abra mão de pessoas por coisas, não deixe de priorizar o que fará bem para dar lugar o que julga ser certo.

“Muitas vezes teremos razão, mas nem por isso significa que não tenhamos que abrir mão dela.”

Invista em tudo que o aproximará de Deus, e assim certamente isso irá cooperar para que todo aquele que estiver próximo a você se sinta uma pessoa melhor, pois aquilo que carregamos acaba se tornando o que somos.


sábado, 4 de janeiro de 2014


 " Amar a vida não é algo que fazemos apenas por escolha, mas sim um ato de compreender que somos tudo o que ela representa desde o momento em que Deus soprou em nós o fôlego de vida.